A artrose na coluna atinge grande parte da população, mas ainda é motivo de dúvidas para muita gente.

É muito comum as pessoas associarem artrose à problemas nas mãos ou nos joelhos, mas a artrose na coluna também pode ser difícil de lidar.

Apesar de ser mais frequente em pessoas acima dos 50 anos, a artrose na coluna pode acometer indivíduos de todas as idades.

artrose coluna faixa etaria

A artrose na coluna pode causar dor na coluna, no quadril, no pescoço, glúteos, ombros e em alguns casos pode causar limitação dos movimentos.

Um dos maiores problemas associados à artrose na coluna é que com o passar do tempo, a dor pode se tornar crônica, prejudicando muito a qualidade de vida.

Mas mesmo que isso venha a acontecer, existe uma série tratamentos modernos que podem ajudar e muito na qualidade de vida de quem tem artrose.

Os tratamentos para artrose na coluna com procedimentos minimamente invasivos proporcionam uma melhora rápida, mas sem o uso constante de anti-inflamatórios ou cirurgias.

São procedimentos realizados com o uso de monitoramento de imagem em tempo real, com o paciente acordado e sem a necessidade de cortes.

Esses procedimentos oferecem uma clara vantagem quando comparados aos tratamentos convencionais, à base de anti-inflamatório e cirurgias na coluna.

Causas da artrose na coluna

A atrose é uma doença de origem inflamatória, e ocorre devido à inflamações nas articulações facetárias, que são pequenas articulações que ficam na parte de trás da coluna.

Mas não é apenas a artrose na coluna que tem origem inflamatória, as inflamações são as responsáveis por 41% dos problemas na coluna.

artrose na coluna inflamação

Essas inflamações, geralmente ocorrem por duas razões:

  • O desgaste das articulações da coluna
  • Motivos externos

No primeiro caso, o processo inflamatório é decorrente do processo natural de envelhecimento.

Isso ocorre, pois à medida em que o tempo passa, as articulações vão se desgastando, causando o surgimento de pequenas inflamações.

Quando o que causa as inflamações são motivos externos, acidentes ou impactos nessa região podem desencadear um processo inflamatório nas articulações facetárias.

Dessa forma, a artrose na coluna não é um evento isolado, mas de um processo inflamatório.

Veja a diferença entre uma articulação normal e uma articulação desgastada:

artrose na coluna articulações

Fatores de desgaste das articulações

Apesar do envelhecimento ser um fator importante no surgimento de inflamações nas articulações da coluna, outros fatores colaboram, como:

  • Sobrepeso
  • Má postura
  • Movimentação repetitiva
  • Enfraquecimento da musculatura que sustenta a coluna
  • Tabagismo
  • Genética
  • Doenças reumatológicas
  • Trauma

Esses fatores resultam em sobrecarga para a coluna vertebral e podem ser motivo de inflamações das articulações facetárias.

Como consequência, forma-se um depósito de cálcio nas articulações, o que pode vir a causar uma deformação nas articulações.

A esse processo chamamos artrose na coluna.

Sintomas

Como vimos, a artrose na coluna, sem os devidos cuidados, é um processo que tende a se tornar crônico.

Nessa fase, os sintomas de artrose a coluna são:

  • Dor na coluna
  • Dor no quadril
  • Dor no pescoço
  • Dor glútea
  • Dor nos ombros
  • Limitação dos movimentos

Se você tem algum desses sintomas, é importante procurar um médico especialista em coluna que possa avaliar a situação da sua coluna vertebral e indicar o tratamento mais adequado para o seu caso.

artrose-coluna-sintomas

Prevenção

A melhor prevenção para artrose na coluna é a atividade física.

Não há consenso sobre qual a melhor atividade física, mas sabe-se que a atividade aeróbica, mesmo uma simples caminhada ou andar de bicicleta, já podem ajudar, e muito, no trabalho de prevenção de artrose na coluna.

Outra opção um pouco mais específica é realizar exercícios de estabilização de coluna – que fortalecem os músculos que protegem e sustentam a coluna.

Esse tipo de exercício proporcionam um benefício direcionado à prevenção de diversos problemas que podem aparecer na coluna.

Tratamento para artrose na coluna

Por se tratar de uma condição crônica, a principal meta no tratamento de artrose na coluna é melhorar os sintomas e tentar desacelerar esse processo de desgaste.

Para a melhora dos sintomas, o tratamento inicial costuma ser com medicamentos.

Geralmente, os medicamentos anti-inflamatórios são os que têm maior efeito no tratamento da artrose.

Porém o uso contínuo de anti-inflamatórios pode ser prejudicial à saúde.

Veja esses dados:

  • Há mais de 30 anos já se sabe que os anti-inflamatórios quando usados com constância prejudicam e muito os rins, causando insuficiência renal inclusive podendo levar a pessoa a ter que fazer hemodiálise.
  • Mais recentemente descobriu-se que os anti-inflamatórios também aumentam e muito o risco de ter ataque cardíaco (em inglês).

Ou seja, o uso anti-inflamatórios deve ser feito com muita cautela e pelo menor tempo possível e sempre com a supervisão médica.

Outras medicações, como analgésicos e relaxantes musculares também podem ajudar na dor, porém elas tendem a funcionar por um curto espaço de tempo.

Tratamento com procedimentos minimamente invasivos

Entretanto, às vezes a dor é tanta, que pessoa sequer consegue iniciar uma atividade física visando a reabilitação.

É nesse momento que entram em cena os procedimentos minimamente invasivos.

O procedimentos minimamente invasivos são procedimentos que visam tratar a artrose na coluna de forma não invasiva, ou seja, sem a realização de cirurgia.

Isso é feito através de agulhas guiadas por raio X em tempo real, o que permite com que o especialista em coluna trate da artrose com o paciente acordado, sem o uso de anestesia.

Outro ponto importante, é que nos procedimentos minimamente invasivos não são realizados cortes na pele, como dissemos, tudo é feito através de agulhas guiadas por monitoramento de imagem em tempo real.

É possível, por exemplo, com auxílio de uma câmera de raio X guiar uma agulha até o interior da articulação da coluna e colocar medicamento diretamente no local da dor.

É o chamado bloqueio facetário.

Outro procedimento minimamente invasivo que pode ser usado no tratamento da artrose é a chamada rizotomia ou denervação por radiofrequência.

Nesse caso, é realizada a “dessensibilização” do nervo que capta a informação de dor da articulação da coluna, de modo que a dor causada pela artrose não seja mais sentida pela pessoa.

artrose procedimentos minimamente invasivos

O primeiro benefício que o paciente tem após realizar esse procedimento é o alívio de não sentir mais dor nas costas.

O segundo benefício, é que logo após o procedimento, o paciente já pode ir para casa.

Andando.

E se necessário, sozinho.

Sim, não é necessário acompanhante durante o procedimento: a pessoa entra e sai andando.

Dessa forma, qualquer pessoa que se submeta à um procedimento minimamente invasivo pode logo de cara retomar as atividades normais.

Isso proporciona um grande impacto na qualidade de vida do paciente, que de imediato está apto a fazer tudo o que estava acostumado a fazer, mas que devido à atrose, havia sido obrigado a abandonar.

E esse é um grande passo em direção à reabilitação de quem tem artrose na coluna, pois a partir dai, a pessoa passa a se sentir mais apta a iniciar uma atividade física focada na reabilitação da coluna.

Existe cura para a Artrose na coluna?

Como vimos, por se tratar de um processo inflamatório que tende a se tornar crônico, ainda não se pode falar em uma cura definitiva para a artrose na coluna.

Os procedimentos minimamente invasivos são uma opção de tratamento que promovem uma grande melhora na qualidade de vida, possibilitando a retomada das atividades diárias sem comprometer outras funções do corpo, ou causar qualquer tipo de efeito colateral indesejado.

No entanto, a melhor forma de se prevenir da artrose na coluna é investir em atividade física e qualidade de vida.